Johan van lENGEN
o Arquiteto Descalço 

..nasceu em 1930 na cidade de Amsterdã, Holanda. 

Após terminar o colegial e realizar o serviço militar, emigrou para o Equador e lá passou por uma série de aventuras, entre elas, ensinar judô em Guayaquil. 

 

Johan foi parte de uma das primeiras escolas de judô na Holanda. Quando ele chegou na América Latina, no Equador, ficou impressionado com a popularidade do esporte. Como faixa preta de 2-dan, logo começou ensinar judô em varíos lugares.

Adorando desenhar, deu início a sua carreira na arquitetura tornando-se um projetista aprendiz no escritório do renomado arquiteto Guillermo Cubillo. Um ano depois entrou na universidade do Toronto, Canadá, para estudar arquitetura. Sempre tivera um ótimo senso de humor e adorava pregar peças nos professores, porém as pegadinhas não duraram muito e no término de dois anos fôra expulso do curso. E não por acaso, mas pelo seu talento e criatividade, foi convidado a frequentar um outro curso de arquitetura pela Universidade de Oregon onde se formou um ano depois.

 

Esq.: Johan em frente do departamento de arquitetura e design da universidade de Oregon.

 

Rose e Johan; o casal na casa deles em San Francisco.

Começou a trabalhar em Honolulu e Chicago como planejador e projetista, até que pudesse financiar sua passagem para o Rio de Janeiro, visando trabalhar em Brasília. Mas como não teve boas oportunidades na atual capital do Brasil, se estabeleceu no Rio, onde descobriu a alegria de ser um arquiteto aprendendo e trabalhando no escritório do famoso Sergio Bernardes. É claro, não demorou muito para se apaixonar pela garota de Ipanema. Casou-se com Rose, e logo em seguida foi para Califórnia. 

O fluxo de trabalhos do Johan no projeção e construção dos projetos arquitetônicos no Estados Unidos. O menino ao volante foi um dos dois filhos do Johan, Marc, hoje em dias o diretor do TIBÁ RIO.

 
 

Gostei de projetar hospitais devido às complexidades envolvidas no trabalho, pois muitas coisas acontecem ao mesmo tempo, problemas de logística, requisitos espaciais incomuns... No caso de prédios de escritórios e muitas vezes, também edifícios escolares, praticamente nada acontece. Então, esse tipo de projeto espera de você uma pesquisa profunda e específica das necessidades reais do lugar e das situações das pessoas envolvidas.

  Johan projetou vários hospitais em escritórios renomados em San Francisco e na Califórnia (por exemplo, Rex Allen ou A.D.Little), bem como o plano diretor da Universidade das Américas no México.

Johan projetou vários hospitais em escritórios renomados em San Francisco e na Califórnia (por exemplo, Rex Allen ou A.D.Little), bem como o plano diretor da Universidade das Américas no México.

 
 
 
relate.png




Johan começou se envolver em um trabalho pioneiro, nos primórdios da programação de computadores. O foco era a criação de um software para o design de arquitetura.

Ao contrário de muitos programas em desenvolvimento naquela época e desde então, que eram primariamente ferramentas de desenho para os propósitos da apresentação de um projeto, Relate era um programa desenvolvido para ajudar a reconhecer e compreender as condições e afinidades envolvidas no um projeto de arquitetura, entre a moradia, o local da construção e suas proximidades.

––>

 

 
relate_back.jpg
 
 

Em 73 eu estava em Alagados, na Bahia, trabalhando nas favelas. Trabalhando para ajudar. Os planos, que eu levei à Salvador, eram planos tradicionais de um arquiteto que recebe um relatório de um sociólogo e então, começa a fazer layouts de habitação. Não tinha nada a ver com a realidade.

Quando caminhava na favela, admirava a criatividade das pessoas e a falta de medo em fazer as próprias coisas. Havia muitas lojas, salões de beleza, uma creche e até uma estrutura de torre. Enquanto os governantes não os ajudavam, eles se viravam como podiam.

Percebi imediatamente alguns erros estruturais. Algumas casas já estavam inclinadas, sendo mantidas por outra, ou por suspensão improvisada. Então eu pensei, aqui estou eu, tendo o conhecimento, posso ajudar muito simplesmente espalhando-o.
 

 
 
 

Eu vi um homem cortando madeira com uma serra parecida com um brinquedo. Perguntei se ele estava construindo sua casa, e ele respondeu que estava construindo para todos e que era o construtor das comunidades. Ele quase não tinha ferramentas. Seu filho pequeno, estava puxando os pregos das velhas caixas de madeira para arrumá-las para o uso. Então, esses eram seus materiais de construção.

Fiquei com vergonha de mim mesmo. Aqui estava novamente, me chamando de arquiteto e dizendo a essas pessoas como fazer as coisas. Enquanto eu não tinha ideia do que eles realmente precisavam, e quais eram suas dificuldades... Eles não tinham ajuda do governo. Um engenheiro da cidade só vinha e proibia coisas, como quando a fiação não estava boa...
 

 
 
sep_line_red.png
 
 
divulg_A.jpg

Eu consegui um trabalho para as Nações Unidas, no México.

O objetivo do projeto era organizar o conhecimento necessário para melhorar as habilidades do construtor de artesanato e encontrar soluções para problemas comuns na zona sísmica.
 

divulg_C.jpg

Durante a guerra na minha infância, nos haviam dado o jogo do que fazer quando as bombas estão caindo.. o efeito foi que quando, três anos depois, as bombas estavam realmente caindo, eram as crianças que gritavam aos pais onde esconder e o que fazer. Ouvindo as explosões, eles souberam até o que tipo de bomba caía.
 

divulg_B.jpg

A experiência me mostrou que jogos, humor ou drama devem ser parte da mensagem. A assimilação do conhecimento pode ser melhor assegurada dessa maneira. Os jogos podem ser jogados juntos e os desenhos animados tendem a ser lidos várias vezes.

 

 

 
sep_line_red.png
 
 
rel24 4.jpg

Trabalhando para a ONU (na Índia, Tunísia, Honduras) e SAHOP (Secretaria de Desenvolvimento Social do México) Johan introduziu muitas novas soluções para a construção de moradias (cascajes e outras técnicas de plastocement), saneamento (banheiro seco) e energias renováveis. Também permitiu que Johan reunisse e revisasse notas e esboços feitos ao longo dos anos de divulgação das soluções e supervisionasse sua implementação em ambientes rurais e urbanos. Este foi o início do Manual do Arquiteto Descalço (publicado em 1984).

 
 
sep_line_red.png
DSC00789B.jpg

Um interesse vital na cultura e formas das populações indígenas, levaram Johan a muitos encontros com as tribos nativas do Brasil. Ao trabalhar no plano de re-urbanização da cidade de Manaus, ele experimentou dúvidas sobre a introdução de nossas visões de organização urbana nessas áreas. O fascínio pela arquitetura indígena foi seguido por uma pesquisa contínua em diversos sites ao redor do Brasil e eventualmente, foi condensado no livro: Arquitetura dos Índios.

Por quê o 'inferno verde' ? Porquê para viver lá, teria que mudar o modo de vida e isso é para a maioria das pessoas, o inferno.

 

 
sep_line_red.png
 
 

Depois de voltar ao Brasil, ensinando e pesquisando sobre energia solar na UniCamp em Campinas, São Paulo, continuei a apresentar o programa Relate. Mas logo me pareceu que um computador talvez nem fosse necessário.

O meio para a lógica e o processamento operacional que adquirimos em nossa educação como construtores e arquitetos é importante, mas o lado criativo do nosso trabalho é negligenciado, sofrendo continuamente de excesso de racionalização e automação industrial.

 
 
 

Com base nas diferenças entre a funcionalidade do lado direito e esquerdo de cérebro, os padrões de onda alfa e beta da atividade cerebral, Johan desenvolveu um conjunto de exercícios para estimular um melhor fluxo de trabalho entre modos contrastantes de pensamento analítico e sintético, como aplicado ao processo de design arquitetônico.

 
 
 

Esses esboços alfa, como desenhos espontâneos, servem como um meio de reduzir a lacuna de comunicação que existe entre o projeto escrito e o desenho. É um salto psicológico bastante importante, transpor um diagrama linear para uma representação livre.

— exerto do DANÇA DE PROJETAR, um livro do Johan que explica a abordagem Alfa-Beta no design de arquitetura.

 
dodX.jpg
 
johan+1.jpg
 
johan+5.jpg

Durante sua carreira posterior, Johan projetou várias pousadas ecológicas ate um eco-clube para bombeiros. Esses projetos habitacionais usaram de seu vasto conhecimento o que torna uma casa realmente sustentável.

 
johan_ tmb_mini.jpg
 


Em 1987, Johan e Rose compraram uma antiga plantação de café em Bom Jardim, no estado do Rio de Janeiro, e fundaram um centro educacional dedicado ao ensino e pesquisa de soluções ecologicamente sustentáveis, bio-construção e novas abordagens para design de arquitetura, bem como um lugar para artes e ofícios, o Instituto de Tecnologias Intuitivas e Bio-Arquitetura - TIBÁ.

johantiba.jpg
 
tibacobras.jpg

Meu principal interesse foi sempre ficar receptivo à realidade ao meu redor, de forma criativa. Percebendo uma oportunidade, uma abertura, onde outros não vêem..