Graças à culinarista experimentadora Aga van Lengen, e a chefe de cozinha, altamente confiável, Gislene Aparecida, a comida varia de acordo com cada oficina realizada no TIBÁ. Pode-se dizer que os pratos são servidos em todas as formas e cores, até mesmo azul. E claro, há muito prazer com a comida deliciosa, que o mantém de bom humor, forte e focado durante as oficinas. Os pratos são ovo-lacto-vegetariano e PANCs.

Risottos de cogumelos, quiche com taioba, aloo gobi, gyros e tzaziki, saladas com mamão verde, guacamole, curry tailandês com xuxu, tagliatelle com umbigo de banana, várias marmeladas caseiras de frutas locais e os clássicos brasileiros. A próxima oficina pode resplandecer com mais uma parte desse espectro culinário. Especialmente quando chegam dias de...

...de oficinas com o professor Valdely Kinupp, pesquisador e disseminador de plantas comestíveis não convencionais. Autor do compêndio PANC, coletando 351 plantas completamente negligenciadas como fonte de alimentação e inovação culinária.

Os estudos de Kinupp indicam mais de 10 mil PANCs exclusivamente no Brasil, e mais de 50 mil em todo o mundo. A oficina PANC no TIBÁ é uma revelação desse potencial - onde, ao longo de alguns metros, Kinupp é capaz de identificar dezenas dessas plantas, ao mesmo tempo em que oferece experiências mais surpreendentes para o paladar de seus alunos.

alimentab4.jpg